14 May 2011

Manifesto

A pergunta que me fazem mais vezes desde que vim morar para Londres 5 anos atrás é "então, isso aí é muito diferente?". A resposta é sempre "Quanto tempo é que tens?"

Estar longe de Portugal é doloroso, todos os Portugueses o entendem e estou convencido que foi para nós que foi inventada a palavra 'saudade'. Mas também nos permite ter um ponto de vista diferente, distante mas único, é difícil de explicar mas a sensação é um pouco como a de recordar episódios importantes do nosso passado e imaginar como a vida poderia ter sido diferente: as emoções estão todas lá, entorpecidas um pouco pela distância mas perfeitamente claras, tal como se estivéssemos lá a vivê-las em pessoa.

Decidi criar o Portugal visto de fora como forma de colocar em palavras aquilo que nos vai na alma quando olhamos através desta máquina do tempo que é a distância que nos separa da família e amigos.

Este site quer-se o mais diverso possível, aceitamos contribuições de todo o mundo e de todo o espectro político e social. Começamos comigo, Bernardo Correia, a viver em Londres há cinco anos. Junta-se o Tiago Lemos, a viver em Espanha e a Rosarinho Diogo, de Bruxelas.

Se vives fora de Portugal e tens algo a dizer, este espaço também é teu. A ambição é só uma: a de dar a quem ficou em Portugal a perspectiva de quem optou por sair.