21 June 2011

Onde é que está Portugal?

Poema de José M. Raposo

Um dia alguém me perguntou:

- Onde é que está Portugal ?

Olhei para o mapa . . .

Fixei os olhos nesse bocado de terra

junto a Espanha.

Atravessei o oceano . . .

Passei pela Madeira e pelos Açores.

Nesse mesmo instante me lembrei

dos nossos navegadores.

Lembrei-me de Cabo Verde

e de São Tomé e Príncipe.

Ouvi dos nossos marinheiros a sua voz.

Recordei a Guiné e os Bijagós

e muitos mais lugares que aprendi na escola.

Veio-me à memória Moçambique e Angola

e a epopeia duma época gloriosa

e de um mapa cor-de -rosa.

Pensei no dobrar dum cabo

que julgavam do mar o fim

para irem à procura da canela e do marfim.

Pensei em Goa, Damão e Diu,

e que até demos de presente Bombaím.

Vi entre outras ilhas

uma chamada Timor,

onde as suas maravilhas

foram transformadas em dor.

Vi Malaca e Ceilão,

Vi um Macau distanciado

e um Japão onde pão é "pã".

e a camélia é uma rosa.

Até Taiwan era Formosa.

Atravessei o Pacífico azul anil.

E toquei as Américas distantes.

Adorando o mar, e tendo-lhe respeito

sulquei como as caravelas o estreito,

e fui terra em dentro,

à busca do ouro como os bandeirantes.

Era o Brasil.

Havia dado a volta ao mundo

e estava do outro lado.

E, pensei : - Realmente !

Se mais mundo houvesse

lá teria chegado a nossa gente.

E depois desse esforço titânico

até senti nos lábios o sabor do Atlântico.

Envolto em meu pensamento

não dei pelo passar do tempo.

E, quando me perguntou outra vez:

- Mas, afinal . . .

Onde é que está Portugal ?

Olhei para ele e sorri,

e em alta voz respondi:

- Onde quer que esteja um Português.