17 August 2011

Que riqueza...



O acesso à saúde é um direito em alguns países. Não o é nos Estados Unidos. É em Portugal. Claro, as queixas em Portugal sobre a saúde são muitas mas, acho que ninguém, ou quase ninguém, sabe o que é a maravilha de ter um sistema de saúde como o português.

Primeiro, considero que acesso à saúde, tal como na Europa não é representativo de um estado socialista mas de um estado que reconhece o direito à saúde como um garante da cidadania. Não é normal que quem esteja a morrer, tenha que vender perder a casa em 5 minutos para entrar no hospital porque não tem o seguro de saúde certo. Não é correcto que a maior causa de falências de famílias num país seja por despesas de saúde. Enfim, tudo isto são problemas dos Estados Unidos, que nem a actual presidência conseguiu resolver. Hoje, este problema não existe na Europa ou em Portugal, apesar dos custos crescentes, e espero que não se estrague o que lá existe e que se reconheça, pelos cidadãos, as vantagens que têm na Europa. Naturalmente, haverá muitas oportunidades de muitas melhorias e de se evitarem custos mal geridos (ou pior, fraudulentos).

Mas, relativamente a esta questão, gostava de partilhar alguns dados. Primeiro, que Sir Winston Churchill, um político conservador, reconheceu a necessidade e lançou um serviço nacional de saúde no Reino Unido no fim da Segunda Guerra Mundial.

Segundo, a saúde absorve, nos Estados Unidos, mais 6% do PIB que na França. Isto é, nos Estados Unidos, 17% do PIB vai para custos de saúde, em França 11% e em Portugal cerca de 10%. Seis por cento do PIB dos Estados Unidos, é um grande negócio. Se assim não fosse, a indústria não teria interesse em fazer o "lobby" em Washington que faz... veja-se os dados da OCDE acima.

Terceiro, pode-se achar que a diferença entre os Estados Unidos e a Europa prende-se com a qualidade de saúde e porque o Estado gasta menos dinheiro per capita. Errado! Os Estados Unidos têm estatísticas de saúde, de uma forma geral, piores que as europeias – esperança de vida, nados mortos etc. – e, ainda por cima, o estado americano gasta mais dinheiro per capita de que os estados europeus – quase 4000 USD per capita os Estados Unidos contra pouco mais de 3000 USD a França ou Alemanha (e Portugal acima dos 1500 USD). Mais uma vez, os dados da OCDE acima.

Por isso digo, que não se estrague e só se melhore o serviço de saúde em Portugal...