6 July 2011

Ainda não batemos no fundo

Hoje li este artigo no Financial Times, sobre a descida do rating da dívida do estado Português para 'lixo'. Começa por reiterar o que já sabiamos:
"Portugal tem um deficit corrente de 9% do PIB mas teve apenas um crescimento médio de 0.5% ao longo da última década, apesar do grande aumento da despesa do estado"
A partir daqui entre várias outras a previsão mais aterradora é a seguinte: 
"Os salários (que representam metade do PIB) precisam de cair 5-10%"


É de engolir em seco. Meus amigos, isto ainda mal começou.