21 December 2011

Queridos senhores e senhoras que vão fazer greve amanhã:

eu compreendo que estejam zangados e façam greve. A vida não corre sempre de feição e não trabalhar um dia sabe bem e, na verdade, até se pode aproveitar para comprar presentes de Natal em falta. Também é bom mostrar quem é que manda aqui. Parar uma cidade no Natal tem sempre impacto.
Mas eu comprei o meu bilhete de avião em Julho. Há cinco meses que estou a planear ver a minha família. Há cinco meses ninguém me disse que ia haver uma greve.
O ano passado foi a neve e a falta de anticongelante. Não foi culpa de ninguém, pronto, faltou. É sempre difícil prever quando é que vai nevar mais. Por exemplo, até podia nevar em Agosto. Nevar em Dezembro é pouco comum, certo? Para quê ter reservas de anticongelante?
No ano anterior foi porque nevou muito e não havia máquinas para limpar a neve. Mas o ano passado já havia máquinas, mas não havia anticongelante. Eu nem sabia que era preciso anticongelante. Agora já sei.
Este ano quase não nevou. Mas há máquinas e há anticongelante. Não há é ninguém para trabalhar.
Tudo bem, meus queridos senhores e senhoras, eu respeito a vossa greve.
Como o ano passado respeitei a falta de anticongelante.
E no ano anterior a inesperada neve sem máquinas para a limpar em Dezembro.
O que eu gostava era também de me sentir respeitada. Gostava que pensassem nas famílias que estão fora o ano todo e que planeiam viajar com um ano de antecedência. Nos que vão dormir nos aeroportos e nas estações de comboio. Nos que juntaram dinheiro o ano todo para fazer uma viagem de Natal em família.
Queridos senhores e senhoras que vão fazer greve amanhã: se não se importarem eu preferia que fossem trabalhar. É que eu gostava mesmo, mesmo de ir para casa. Mesmo.

http://www.lesoir.be/actualite/belgique/2011-12-20/qui-fera-greve-jeudi-885079.php