3 July 2013

Assim morre Portugal


Visto do exterior, tenho pouco interesse em saber de quem é a culpa da tremenda crise política que se passa em Portugal.
O que eu vejo é aquilo que venho a dizer há anos: Portugal é o caso mais claro da veracidade do velho ditado "casa onde não há pão, todos ralham e ninguém tem razão".
Em Inglaterra existe um Governo de coligação Conservadores / LibDems em que muito sinceramente é muito mais difícil a coabitação do que os ideologicamente bastante próximos PSD e CDS. Por exemplo os Conservadores são maioritariamente a favor da saída da UE e os LibDems são pró-Europa, um dos assuntos mais divisivos do País. Os LibDems são a favor do casamento e adoção homossexuais, a maior parte dos Conservadores não. Economicamente não se conseguem entender, os Conservadores são a favor da disciplina orçamental, os LibDems são muito mais abertos ao investimento social do estado.
E no entanto o Governo Inglês aguenta-se, porque os políticos aqui ainda têm uma réstia de sentido de responsabilidade e de missão. Uma legislatura é para cumprir. Um Governo é para Governar. E a falar os lideres aprendem a respeitar-se, com serenidade resolvem-se as diferenças, com mais ou menos paciência se chega a um mínimo de consenso. 
Mas respeito, serenidade e paciência nunca foram características dos políticos Portugueses, e agora (mais uma vez) se paga o preço.